Brasília

E a gente que abandonou o blog e resolveu se encontrar em Brasília! Foi a primeira vez que nós 4 nos encontramos todos juntos! Pra quem acha que só a internet é suficiente para manter amizades, pode saber que ao vivo é bem mais legal! Idéias novas, algumas conversas e estamos aqui novamente para manter vocês informados de tudo que tá acontecendo por aí nessas áreas – arquitetura, design e música.

E já que a cidade escolhida foi Brasília acho justo dedicar esse post a ela…
Esse ano Brasília fez 50 anos! Será que a cidade mais moderna do mundo consegue se encaixar nesse mundo pós-pós-moderno? Na minha opinião as pessoas ali ainda vivem, de certa forma, dentro dos padrões modernos, mas como a ideia hoje é diversidade, qualquer tipo de gente se encaixa né?! até os que são iguais…
Achei incrível como a arquitetura influencia no estilo de vida deles, nos poucos dias que fiquei lá percebi uma padronização muito grande, é claro que muito menor que o previsto pelos modernistas, mas sem dúvidas as diferenças são muito menores que aqui no rio por exemplo. Tem gente de todos os lugares do Brasil por lá, o difícil é encontrar brasilienses “da gema” e tenho certeza que cada um tem suas particularidades, mas parece que vivendo ali todo mundo se encaixa pra cumprir seu papel na sociedade, e olhando de fora a sensação é que a teoria moderna conseguiu se concretizar em Brasília.
Foi pouco tempo pra afirmar tudo isso, e também nem vou fazer um estudo aprofundado sobre o comportamento dos brasilienses e se como a arquietura pode ser responsável por isso, só me empolguei aqui…

Pra falar um pouco de projeto aí vão os vencedores do Concurso Latinoamericano de Ideias para Estudantes – Brasília +50 (no site tem as fotos em alta resolução)

O Concurso convidou estudantes de arquitetura e urbanismo da América Latina a apresentarem propostas de revitalização urbana e paisagística para a Capital Moderna, a partir de reflexões sobre a aplicação e adequação dos princípios socioambientais e do conceito de “cidade verde” em sintonia com o espírito de preservação da Cidade Patrimônio da Humanidade. A missão primordial dessa iniciativa, segundo os organizadores, foi “contribuir para a busca de inovações urbanas sustentáveis, soluções verdes, que priorizem os espaços peatonais passeáveis, excelência no transporte coletivo público e proposições de mobilidade não-motorizada, como alternativas para os problemas que afligem os usuários dos centros de nossas cidades, marcadas pelo precário quadro de vida”.

Primeiro colocado – Janaína Kuhn, Alexandre Engel Budiner Höllermann, Alessandra Palla e Laura Mottin Soares

Segundo colocado – Will Figueiredo de Farias, Rodrigo Fonseca Sameshima e Felipe Miranda Rodrigues

Terceiro colocado – Gabriela Bandeira Advincula, Carolina Ramos Almeida e Maíra Oliveira Guimarães

Menção Honrosa – Mary Carmen Rojas

Por: Ingrid Matos

Anúncios

Móveis Convida !

Então pessoal, essa semana aqui em Brasilia (sim, eu vim pra cá, rere) rolou o Festival Móveis Convida.

Uma especie de festival diferente porque além de música e shows, rolaram palestras e mais um bando de coisa, pra ver tudo clica aqui.

Mas então, ontem foi o encerramento do festival e eu fui. Fim, rerere.

Não sério, deixa eu contar. Um amigo me apresentou Móveis a um tempo atrás e eu não curti, ai conhecia a banda e tal, mas nunca tinha ouvido CD nem nada. Agora no dia dos namorados, não sei quem viu, eles fizeram uma ação no youtube e ficou muito massa. Foi a primeira vez que eu dei ponto a banda, mas mesmo assim não corri muito atrás.

Quando eu cheguei no lugar (foi na lá na Unb), fiquei na porta esperando meu amigos, tava acabando um show, eu achei que era Teatro Mágico, porque ele falou algo sobre a banda. Ai não tinha entendido se era show do Teatro Mágico, porque não vi na programaçõ, mas a Julia me explicou que Fernando Anitelli e trio é a mesma coisa (basicamente).

Fiquei 1h lá fora e ouvi o show de uma mina, até achei massa. Mas não sei quem era. (esse post é pra informar né? to sabendo legal, haha)

Enfim o povo chegou e a gente entrou. Pra começar bem, entramos e começou o show de Dancing Moods, uma banda da Argentina que eu não conhecia, mas achei muito fera e deu pra se divertir com o som dos caras. Confere:

Acabado esse show no palco principal, fomos pro outro show, com a cantora que é a Beyoncé do Pará, Gaby Amarantos, SENTE O DRAMA:

Eu tive o prazer de ouvir essa música ao vivo e posso afirmar, sim, ela tá beba doida, hahaha.

Um outra banda do próprio DF que tocou foi Electrodomesticks, tipo o vocal é uma mina com voz de gatinho que consegue fazer uns scream doido – curtimos pouco.

E então, Móveis: que show sensacional minha gente. Eu ja sabia que o show era tipo uma fanfarra doida, mas foi realmente muito massa. Não sei explicar, mas a vibe é meio infantil sabe, aquela coisa da infância. Eles descem do palco, fazem uma rodona com todo mundo, tem aqueles trompetes sensacionais, todo mundo pulando, ah num sei, pra entender tem que ir. Eu sei que tendo mais show deles eu quero colar. A música do video abaixo, era a única que eu conhecia, porque vi a ação na época e tocou no show. Foi massa, pipocaram uns confete e tinha balão em forma de coração no meio do povo (eu dei meu coração pra Isabella, que eu não sei quem é, faz parte da minha lista de pessoas que eu conheci ontem do nada só de zuera, hahaha):

Pra quem ficou querendo ver mais, achei o DVD deles (sim, todinho, uma hora e pouco de video):

Confere ai o panfleto web deles:

ks