Danilo Zéh Palito // Entrevista

Fala galera, beleza?!

Seguinte, através do flickr pude conhecer muitos trabalhos legais e muito artista bacana. Tem um tempo que eu sou contato do Zéh Palito por lá e sempre dou uma checada nos trampos dele. Pessoalmente curto muito seu estilo, sempre colorido, meio infantil (traços simples), harmonico e agradável. Isso sem contar seu espirito contagiante, sempre gente boa e humilde.

Querendo compartihar os graffitis dele por aqui, pensei em convida-lo para uma entrevista para que possamos conhece-lo melhor. E ele de pronto topou.

1. Fala Zéh Beleza?
Beleza…Antes de Tudo Obrigado pelo convite e pelas palavras sobre minha pessoa e meu trabalho.

2. Uma curiosidade, por que Zéh Palito? (haha)
Hoje em dia Zéh Palito é meu nome artístico, mas antes era um personagem que eu fazia em meados de 2004. Ele não tinha fisionomia e tinha um corpo de palito. Sempre fui magro, assim ficou o “Palito” e o “Zéh”, vem de uma pequena homenagem que quis fazer para as pessoas que são simples e humilde. Assim escolhi um nome geralmente “Zé” é nome de alguma pessoa humilde e simples e tinha também a versão feminina a Maria Palito.

3. Conta pra gente um pouco da sua historia com o graffiti e a arte.
Eu comecei a pintar na rua em 2001, fazendo pichação e throw –up. Por influência de um primo que já pintava na rua. No inicio era só por diversão, mas com o tempo comecei a gostar cada vez mais. E pude ver que poderia fazer daquilo que eu gostava como estilo de vida e profissão. Assim fui atrás de mais informação e comecei a estudar. Durante 2 anos estudei artes plásticas e depois me formei em Design.

4. Quais suas maiores referencias e como você foi aprimorando seu estilo próprio?
Minhas maiores referencias estão no construtivismo, futurismo, nos elementos da natureza, na cultura africana, cultura pop americana, na moda, no design e nas crianças. Absorvo um pouquinho de cada coisa durante o meu dia- dia e depois tento criar algo. Na questão de aprimorar o estilo, sempre fui muito ativo, gosto de estar sempre vendo ou lendo algo novo sobre arte e design, estar sempre desenhando ou pintando na rua. Não consigo ficar muito tempo sem pintar na rua.

5. E esse lance de você estudar Design, como que fica no meio disso tudo?
Me formei em Design pois, queria ter uma formação acadêmica relacionada ao que eu fazia e gostava. Assim fui estudar Design. E foi legal, pois o Design influência muito no meu trabalho. Desde o estudo de cores, teoria da percepção, observação, expressão e linguagem e assim vai.

6. Pesquisando por você no google achei uma materia muito intressante sobre seus trabalhos na Zambia. Conta como foi essa experiencia, como que rolou esse convite e compartilha um pouco da vivencia por lá.
Tudo começou nos Estados Unidos, fui pra lá pra estudar e trabalhar em uma ONG (IICD-Michigan), isso durante 1 ano. E depois que fiz o treinamento fui para a Zambia e morei 6 meses. Lá eu era voluntario e trabalhava nas escolas e comunidades com água e saneamento. E durante os fins de semana eu dava aula de artes e pintava algumas paredes.

7. Olhando seus graffitis percebi que suas cores base são rosa/azul/amarelo/preto/branco, algum motivo especial? Como que surgiu essa paleta de cores?
Sim, o motivo é pelo fato dessas cores serem relacionadas ao universo infantil e transmitir alegria e tranqüilidade. Essa paleta surgiu durante a faculdade, na aula de teoria da percepção, estava estudando as cores e o significado que delas, assim escolhi estas cores e as inseri no meu trabalho artistico.

8. Você esta trabalhando atualmente? Em que area, de que forma?
Cheguei da Africa faz 2 meses. Ainda não estou trabalhando, estou somente trabalhando com minha arte, estou pintando bastante na rua e no papel. Mas logo quero voltar a trabalhar na área social em alguma ONG que trabalhe com arte.

9. Você vê o graffiti como um trabalho, um hobbie, um pouco dos dois, ou como é sua relação?
Acredito que pra mim seja mais um estilo de vida e uma necessidade. Hoje em dia, não consigo ficar muito tempo sem pintar na rua. Se estou no Brasil não tem como eu não pintar na rua (risos). Estou cercado de amigos que pintam na rua, e sempre vejo algo novo na rua, assim e meio que impossível eu não pintar na rua. Sem duvidas o Brasil é o melhor lugar pra pintar na rua.

10. É sempre bom fazer o que gostamos, mas é sempre bom ter retorno por isso. Dá pra tirar uma grana com graffiti, ou isso é o que menos importa na hora de fazer um lance?
Sim tem muitas pessoas que vivem do graffiti, só fazem isso. Eu ainda não vivo disso. Sempre trabalhei com algo relacionado a arte, mas sempre em alguma ONG, sendo instrutor de desenvolvimento ou arte educador. Gosto de trabalhar com o lado social, fazer algo pra humanidade. Mas quem sabe se algum dia eu viver só das minhas pinturas, seria bom. Mas enfim isso não é tão importante. Como citei em uma pergunta acima, minha relação com a Arte ou Graffiti é mais de necessidade, se eu vou obter retorno ou não na questão financeira, isso não importa. Claro que seria melhor ser reconhecido e receber por isso, mas enfim, independente disto, vou expressar o que sinto nas ruas.

11. Desde que você começou no graffiti ate hoje, quais foram os grandes acrescimos que você pode citar, tanto na carreira profissional como na vida pessoal?
Tem vários, o principal são as pessoas que passaram pela minha vida, e me deixaram algo, me ajudaram na minha formação como pessoa e na construção do meu caráter. Quem somos nós sem os Amigos ?. Mas além das pessoas que me acrescentaram muito na vida pessoal e carreira profissional, foram as viagens que fiz. Os lugares que conheci, as pessoas que me relacionei, as culturas que conheci, foram uma bagagem incrível pra minha vida. Em especial 3 lugares, Zâmbia, Estados Unidos e Chile. Nestes lugares aprendi muitas coisas sobre a vida, que vou levar para sempre comigo, tanto na área profissional quando na vida pessoal.

12. Qual mensagem você deixa pra quem pensa em entrar nessa area?
Independente de qualquer área, faça o que você gosta e o que te faz feliz pois a vida é curta demais pra não viver ela como ela deve ser vivida. E faça tudo de coração, quando fazemos algo de coração o universo conspira a nosso favor.
Paz. Amor. Diversão

Muito obrigado pelo convite. espero que goste das respostas.
Quando voce publicar me avise,que vou postar no meu facebook
um grande abraço
luz

Somos nós que agradecemos Zéh pela oportunidade. Além do mais, pessoas que fazem trabalho como o seu, merecem estar em foco mesmo. Obrigado pelo contato e vamo que vamo.

Pra quem quiser ver mais do que o Zéh tem pra mostrar, segue uma lista de links, pra ve-lo pela web.

Flickr

Fotolog

Canal do Zeh no youtube

Sites que já divulgaram o trabalho dele:

Aqui, aqui, aqui, aqui e quanto mais fuçar mais você acha !


E pra quem quiser ter um desenho do Zéh no dia-a-dia vai na App Store e compra esse fundo de tela maneiraço, e mó baratinho !



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s